JESUS, o mais excelente Amigo!

0

junio 22, 2012 by Bortolato

Ah, que Felicidade, termos Jesus como nosso maior amigo!
Texto-base: João 15:12-15
“ O meu mandamento é este: – “Amai-vos uns aos outros, como Eu vos amei.
Ninguém tem maior amor do que este, de dar alguém, de dar alguém a própria vida pelos seus amigos.
Vós sois meus amigos, se fizerdes o que vos mando.
Já  não vos chamo de servos, porque o servo não sabe o que faz o seu senhor.   Antes, tenho-vos chamado amigos, pois tudo o que ouvi de meu Pai vos tenho dado a conhecer.”
Esta palavra foi deixada para alguns dos discípulos do Senhor
Vamos procurar saber quem eram alguns daqueles 12 apóstolos de Jesus.
Preliminarmente, vejamos quem era:
Pedro: – homem sanguíneo, de temperamento exuberante.   Tinha muita força de expressão, e era pessoa marcante.   Tinha, porém, um defeito: afoito,  falava mais do que a sua fé alcançava.   Pensava ser o único fiel a Jesus, mas negou-O em Sua presença, na casa de Caifás.    Assim como quem começa bem, e termina mal, ele começou andando sobre as águas do mar, mas só deu alguns passos e afundou.
Tiago e João:   eram pessoas ambiciosas por grandes coisas.   Queriam os dois lugares mais privilegiados, perto de Jesus, isto no futuro Reino terreno do Messias.   O seu defeito maior, porém, era a ira com vingança..   Queriam ver o fogo do céu sobre os samaritanos que não queriam receber a Jesus (Lucas 9:54).  Eram de sangue “quente”, mas Jesus repreendeu tal espírito, para lhes dar um espírito mais manso e perdoador.
Mateus: era publicano que decidiu deixar a alfândega para seguir a Jesus.   A tradição judaica dizia que estes eram pessoas que exploravam o povo.   Não se sabe quase nada a respeito de sua vida  anterior, além disso.
Felipe:  – Onde comprar pão para a multidão?  – João cap. 6  (dúvida da multiplicação de pães e peixes).   Ele parecia alguém que não enxergava senão aquilo que todo ser humano vê naturalmente – limitações e impossibilidades – mas ele era um discípulo do Messias, do Rei dos Reis, do Senhor dos Senhores!
Tomé, chamado Dídimo – semelhante a Felipe, parecia sempre olhar debaixo da visão limitada e distorcida deste mundo.    Antes que Jesus ressuscitasse a Lázaro, e para isso voltasse para Betânia, ele dizia que, em ali estando, todos eles iriam morrer com ele.     Quando da ressurreição, recebeu uma lição de fé cheia de impacto, depois que tocou nas chagas das mãos de Jesus, mas foi repreendido por acreditar nas obras maravilhosas de Deus somente depois de constatar com suas próprias mãos.      Jesus disse que mais bem-aventurados são os que não viram e creram.
Simão, o zelote – este era um caso clássico do homem revoltado, rebelde, que chegava a desempenhar papéis que hoje rotularíamos de terrorismo.    Como pode uma pessoa assim chegar a ser um discípulo do amantíssimo Jesus?
No entanto, foi a estes que ele disse que não os chamava mais de servos, mas de amigos.
A Bíblia nos traz muitas passagens que nos mostram coisas importantíssimas sobre amigos e o que é uma verdadeira amizade.
(*) PV. 17:17 – “Em todo o tempo ama o amigo e na angústia nasce o irmão”
(**) PV. 18:24 – “ Um homem que tem muitos amigos pode congratular-se, mas há amigo mais chegado que um irmão.”
(***) Pv. 27:10 – “Não abandones o teu amigo, nem o amigo de teu pai, nem entres na casa de teu pai no dia da tua adversidade; melhor é o vizinho perto do que o irmão longe”.
Mencionaremos, antes de tudo, a Bíblia porque ela é a Palavra de Deus.  Hoje, temos muitas informações neste mundo, e vários órgãos informativos, como “O Estado De São Paulo”, mas a Bíblia tem a vantagem de ser infalível, enquanto que outros veículo podem falhar.     Assim, quando dizemos que “ a Bíblia diz”, isto é porque a Bíblia é melhor do que aqueles jornais.
Quais seriam, então, as características do amigo, segundo as Escrituras Sagradas?
I) ELE SE SACRIFICA PELOS SEUS AMIGOS:
       Quantas vezes alguém, um amigo chegado, vem até você, e lhe fala que precisa da sua companhia para fazer algo que vai lhe tirar “daquela” programação que você tinha feito há tempo.
Alguém chega à sua casa num sábado, bem de manhã cedo.  Você ainda está na cama.  Ele bate à porta, você atende, dão um sorriso prazenteiro um ao outro, ele entra, ele lhe propõe abusar da sua bondade, e diz que gostaria que você lhe servisse de companhia, indo a algum lugar distante.
Você pensa em seu coração: – “não era isto que eu estava querendo fazer agora…”
– mas V. pede licença, vai se vestir e quando volta, sorri novamente, e diz: – vamos lá – e vai com alegria, por estar servindo, sendo útil a alguém que V. quer bem – e V. sabe que a sua grande recompensa daquele momento é desfrutar da companhia do seu amigo…
JESUS PROVOU SER NOSSO VERDADEIRO AMIGO: –
Leiamos João 3:16:
“Porque Deus amou ao mundo de tal maneira, que deu o seu Filho unigênito para que todo aquele que nEle crer não pereça, e tenha vida eterna”;
Agora, Romanos 5:8:
“Mas ele foi entregue por nossos pecados, e ressurgiu para a nossa justificação”
I João 3:16:
“Conhecemos o amor nisto, que ele deu a sua vida pornôs, e nós devemos dar a vida pelos irmãos”
João 15:13:
“Ninguém tem maior amor do que este, de dar alguém a vida pelos seus amigos”
II – ELE SOCORRE OS SEUS AMIGOS:
Jesus é mesmo um grande amigo, vamos ver?
a) Ele está sempre presente, pois diz (Mateus 28:20b):
“… e eis que estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos”.
b) Não nega socorro, mas diz (Mateus 11:28-30):
“Vinde a mim, todos vós que estais cansados e sobrecarregados (oprimidos), e Eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de Mim, que sou manso e humilde de coração, e achareis descanso para vossas almas, porque o meu jugo é suave, e o meu fardo é leve.”
c) Não lhe vira as costas, e nunca nos abandona (Hebreus 13:5):
“Nunca te deixarei, e nem te desampararei”
(Salmo 27:20)
“Quando meu pai e minha mãe me abandonarem (desampararem), o Senhor me acolherá”.
d) Ele nunca está por demais ocupado, mas sempre ouve o que temos a dizer:
Disse Paulo em I Tessalonicenses 5:17: – “Orai sem cessar”.
Se V. deseja falar com Deus, não precisa telefonar, para marcar com a sua secretária, um horário disponível da Sua agenda, que é sempre lotada de audiências.
Basta colocar os seus joelhos (os joelhos da alma) em terra, e logo muitos percebem que Ele está atento, inclinando os seus ouvidos.
Ele mesmo prometeu (João 14:14):
“Se pedirdes alguma coisa em meu nome, Eu o farei”.
e) Ele nunca decepciona:
Se procurarmos na Bíblia alguma ocasião em que Jesus deixou de atender com uma resposta que foi como o remédio certo para uma cura, o socorro bem presente no dia da angústia, não iremos encontrar esta omissão.
Ele sempre atendeu positivamente.  Até a mulher Cananéia, da nação siro-fenícia, recebeu de suas mãos o milagre que de Jesus ela esperava e por isso foi a ele suplicar-lhe.
f) Ele sempre é Fiel!
Você pode confiar qualquer segredo ao Senhor Jesus!   Até um segredo de Estado, que ninguém, senão você mesmo, pode saber.
Para algumas pessoas, se você o disser, será apenas o tempo necessário para, quem lhe confiou o segredo saber que não poderia ter confiado em você, mas se V. confiar em Jesus, Ele nunca irá trair a sua confiança.
g) Em todas as horas, é amável:
Quem há como Jesus?
Sua amabilidade é tamanha, que quando V. se encurva como é o costume da saudação dos japoneses, pode ter a certeza de que Ele também se inclina em sua direção, dando-lhe mostras do respeito e da afeição por você.
h) Ele é imutável:
Sim, Ele é sempre assim, e não muda.   Ele dá uma sensação de extrema segurança a quem dEle se aproxima.
i) Ele é inseparável:
Disse o apóstolo Paulo aos romanos (Rm. 8:348-39):
“Porque estou bem certo de que nem (1) a morte, nem (2) a vida, nem (3) os anjos, nem (4) os principados, nem (5) as potestades, nem (6) o presente, nem (7) o porvir, nem (8) a altura, nem (9) a profundidade, nem (10) alguma outra criatura nos poderá separar do amor de Deus, que está em Cristo Jesus, nosso Senhor”.
(Ilustração)
Para reforçar esta idéia, narraremos agora a história verídica de um pastor.
Queremos lembrar o caso desse pastor, que foi enviado por Deus e por sua igreja, a uma determinada cidade.
Em lá chegando, viu que naquele lugar, ninguém queria ajudá-lo.   Aconteceu que, com muitos lugarejos, havia lá um homem muito rico que era tido como “o dono do mundo”.
O pastor foi falar, então, com ele, e pediu-lhe para lhe alugar dois imóveis: um para sua casa, e o outro seria um salão para ali desenvolver os cultos da sua igreja.
Aquele homem, movido por um espírito de perseguição, negou-lhe terminantemente alugar o que o pastor lhe havia pedido.
O pastor só pôde voltar para casa onde estava,e orar, e falar, e falar com o grande amigo que é Jesus.
Pouco tempo depois, um carro militar pára atrás do carro daquele homem rico, e desceram daquele veículo várias pessoas fardadas, e, dentre estas, um general do Exército, que logo se dirigiu àquele homem, e lhe falou assim:
1) – Pare de perseguir o pastor!
2) – Dê logo ao pastor aquilo que ele lhe tinha pedido.
O homem rico daquela cidade então perguntou àquele general se o pastor era seu parente, ao que lhe disse em resposta:
– “Ele é meu amigo”.
E logo, o general subiu à viatura que o havia trazido, e foi-se embora, e nunca mais foi visto por ali.
O homem proprietário dos dois imóveis foi procurar sem demora ao pastor e lhe concedeu a locação pretendida, mas lhe interpelou:
– “Eu não sabia que o pastor tem um amigo que é General!”
O pastor então lhe respondeu:
– “O meu grande amigo é o Senhor dos Exércitos.”
Para melhor esclarecermos quem foi que esteve naquela pequena cidade, vestido com farda de General do Exército, para nosso maior esclarecimento,nos foi dito que não havia nenhum quartel naquelas redondezas.
Jesus é o amigo que nos defende, que nos socorre, e que sempre está se lembrando de nós.
III – ELE DÁ O MELHOR QUE TEM PARA SEUS AMIGOS:
O melhor amigo se despoja do que tem.
A Bíblia nos fala muito da amizade muito grande que houve entre Jônatas e Davi.   Ao acabar de derrotar o gigante Golias, Davi, um rapaz humilde, não possuía armas e nem vestes de soldado.
Diz-nos I Samuel 18:4:
“E Jônatas se despojou da capa que trazia sobre si, e a deu a Davi, como também os seus vestidos, e até a sua espada, e o seu arco, e o seu cinto.”
(Ilustração):
           O Pr. Marcos, um pastor que já andou por muitos lugares, foi um dia visitar uma igreja no interior do Brasil.  Foi tão bem tratado, que se hospedou na residência de algumas pessoas de uma família humilde e pobre, mas os seus anfitriões tiveram tão bom prazer em recebê-lo, que resolveram preparar uma mesa bem farta para aquele pastor.
Quando todos foram chamados à mesa, os filhos do casal até arregalaram os seus olhos.   Arregalados não sobre o pastor, mas sobre aquela mesa, tão farta, tão abundante.
Se pudéssemos ler o que diziam aqueles olhos tão cheios, a mensagem deles seria:
– “Se o pastor estivesse sempre aqui em casa, nós iríamos  comer muito melhor”.
Se tenho amizade e intimidade com Ele, tenho também suas riquezas e glória.
Diz Filipenses 4:19: –
“ E o meu Deus suprirá todas as vossas necessidades segundo a sua gloriosa riqueza em Cristo Jesus”.
Da boca de um peixe Jesus fez uma retirada, um saque junto à Caixa Econômica Federal de Israel.
Deus faz de uma mula, um ministro e porta-voz seu.
De uma baleia, faz um veículo de transporte para carregar um profeta seu.
De corvos, faz garçons (ainda vestidos de preto).
De um peixe, Caixa Econômica.
Mas isso é só para aqueles que são seus amigos, para que sejam beneficiados.
E Ele quer ser seu amigo!
IV – O MELHOR AMIGO É AQUELE QUE SEGREDA AO AMIGO:
O  texto original do V. T. é muito claro, em identificar AMIZADE com SEGREDO.
Salmo 25:14:
“O segredo (a amizade) do Senhor é para os que o temem; e Ele lhes fará saber o seu concerto”
a) Abraão foi chamado amigo de Deus, e a ele foi que o Senhor revelou pela primeira vez a Nova Jerusalém!.  Não foi para Paulo ou João.
Em Gênesis 12:1-4 lemos que … “… farei de ti uma grande nação … e em ti serão benditas todas as famílias da terra … “
Abraão foi então peregrino em muitos lugares da terra, mas o Senhor não permitiu que (1) ninguém o maltratasse (repreendendo até a reis por isso), (2) ninguém o vencesse em batalha (já viu um homem, com apenas 318 guerreiros, vencer a um exército de 4 cidades, vencê-los, tomar seus despojos e  libertar os seus cativos?   Pois  o Senhor, seu amigo, cavalgava ao seu lado, e a sua vitória era uma certeza!), (3) ser pai de filhos após os 100 anos de idade, e pai de Isaque quando Sara, sua esposa, era de 90 anos.  (4) Foi extremamente rico, mas sempre soube que o doador de toda boa dádiva era o Senhor, o SEU AMIGO!
b) JOÃO apóstolo também foi grande amigo de Jesus.
João 13:23:
“Ora, um de seus discípulos, aquele a quem Jesus amava, estava reclinado no seio de Jesus.”
Algumas coisas Deus revela somente aos mais íntimos.   Jesus não revelou as coisas mais profundas aos seus 70 discípulos, e nem aos 12, em certas coisas.
Às vezes, escolhia apenas três deles: Tiago, Pedro e João, para revelar algo em segredo, como foi o da sua Transfiguração no monte.
Um certo segredo (o de Judas traí-lo, por exemplo), Jesus revelou somente ao discípulo amigo.
Ao ver que todos fugiram, após a prisão de Jesus, foi João o discípulo que entrou na casa do Sumo Sacerdote, para estar ali com Pedro (João 18:15).
João foi quem recebeu a maior revelação profética do Novo Testamento. – o livro de Apocalipse, na ilha de Patmos.
Diz-nos Jeremias 33:3 –
“Clama a mim, e responder-te-ei, e anunciar-te-ei coisas grandes e ocultas que não sabes”.
Outros textos:  Amós 3:7;  Êxodo 33:8;  I Coríntios 2:2-10; Êxodo 33:11.
A HISTÓRIA DE JOAQUIM, O ROCEIRO:
  Conta-se a experiência de muitos anos atrás, esta história – a de Joaquim, o roceiro.
O irmão Joaquim era um homem fervoroso, de muita oração – mas que também, muito pobre, não tinha sapatos, nem terno, nem gravata, e nem paletó.
Estava para haver um batismo naquela igreja, e os irmãos teriam que ir de ônibus até lá, o local onde haveria o batismo.
Joaquim, que orava intensamente pelas pessoas que chegaram a se candidatar e decidir pelo batismo, era de se esperar que nutrisse um desejo – o de ir junto, para acompanhar mais aquele passo de vitória daquelas pessoas.   A vitória delas era, também, na verdade, vitória de Joaquim, para o seu coração.
Ele, porém, não tinha sapatos, nem paletó e nem gravata.   Queria ir, mas sentia que não podia, por isso, acompanhar aquele batismo.
Chegado  o dia, foi logo à igreja para ver todos os candidatos ao batismo entrarem no ônibus, um a um, ver o ônibus fechar a porta, girar o motor, e sair.     Ficou ali observando tudo aquilo, mas com o coração acompanhando o ônibus, e voltou para casa, apanhou sua enxada, e disse à esposa que iria trabalhar.
A esposa lhe advertiu: – “Não demore para o almoço”…
Ele foi então até um lugar onde havia um mato alto, crescido, e abriu uma clareira, para ali se ajoelhar em terra, e orar.
Orou, e orou muito.   Inconformado o coração, não tinha ainda desistido da idéia de ir até o local do Batismo.
O tempo foi passando, e Joaquim continuava orando, quando de repente, lá pelas 15:00 horas, hora do início do batismo, o céu se abriu e ele viu como que com os olhos da carne, como se estivesse de corpo presente, todas as cenas daquele batismo, uma a uma, acontecendo tudo diante de si, como num filme em 3 dimensões.
• Ele ouviu cantarem um hino conhecido de sua igreja, o de número 15 do seu hinário.
• Depois, ouviu cantarem um outro hino, que dizia: “… nasceste de novo, passaste o Jordão…”
• Ele então viu o pastor chamado de José Pereira tomar a palavra, lendo o capítulo 3 do Evangelho de João.
• A seguir, ele ouviu toda a pregação do pastor.
• Passo seguinte, foram os batizandos para a água.:   ele viu quem foi o primeiro a entrar, e receber o batismo.
• Ele viu o segundo, o terceiro, e assim por diante, dos primeiros aos últimos, um a um, naquela ordem de seqüência dos batizandos serem batizados.
Enfim, quando voltou para casa, foi logo contar para sua esposa tudo aquilo que tinha visto.   Ela ouviu tudo, ficou pensativa, e disse-lhe que queria conferir aquilo, para ver se de fato era verdade.
Quando chegou, lá pelas 18 horas, os dois foram até a igreja para se encontrar com os que se retornaram com o ônibus.
Aproximaram-se do pastor, e ela então perguntou-lhe com mais ou menos estas palavras:
– “ Pastor, por favor, o meu marido, sabe, disse-me que teve uma visão (e disse em particular, de lado e baixinho: – eu não sei se ele está muito bem), acerca do batismo – mas diga-me, qual foi o primeiro hino que vocês cantaram em lá chegando e abrindo o trabalho?
– Hino número 15. (a resposta conferiu)
– E o segundo?
– (a resposta também bateu)
– E quem foi o pregador?
– O pastor José Pereira (outro dado coincidindo).
– Que texto ele usou para começar a falar?
– João Capítulo 3. (também coincidiu)
– Qual foi a ordem das pessoas que foram entrando na água para serem batizadas?
O pastor começou a descrever essa ordem, dando a seqüência de acordo com a visão de Joaquim.  Enquanto o pastor falava, Joaquim ia dando pulos de 1 metro de altura, dando glórias a Deus e aleluias!
Não era brincadeira, tudo estava de acordo com a sua descrição da visão que ele recebeu do Senhor.
Jesus, o seu melhor amigo, amigo precioso, é quem revelou-lhe os segredos.
Jesus revela os seus segredos aos que são seus verdadeiros amigos.
Dêem glórias a Deus!
Em Jesus temos um amigo que não somente Se doa, se despoja, se sacrifica, socorre, atende e dá o melhor que Ele tem para os seus amigos, mas o melhor de tudo é que:
ELE DEU A SUA PRÓPRIA VIDA PARA SALVAR AOS QUE LHE SÃO QUERIDOS.
Que excelente amigo nos é Jesus!

0 comments

Sorry, comments are closed.

Comentarios recientes

    Fatos da História

    Evangelho