CANAÃ, MEU SONHO DOURADO!

0

septiembre 15, 2012 by Bortolato

Leiamos Salmo 126:1,2.

«Quando o Senhor trouxe do cativeiro os que voltaram a Sião, estávamos como os que sonham.   Então a nossa boca se encheu de riso e a nossa língua de cânticos; então se dizia entre as nações: Grandes coisas fez o Senhor a estes».

Canaã, uma palavra especial.

Foi o sonho dos hebreus, quando estavam escapando da servidão egípcia.  Quando falamos nisso, parece que nossos olhos brilham, como que refletindo que em nossas almas se processa uma identificação muito forte.   Ansiamos por algo assim como uma Canaã, terra que mana leite e mel, o futuro prometido ao povo de Israel, cheio de fartura, de bênçãos, lugar onde podemos nos abrigar para sempre, o nosso futuro e lindo lar.

Para nos apropriarmos de nossa Canaã prometida, porém, antevemos lutas, porfias, estresse, muito esforço, muitas tribulações.

Os israelitas tiveram de passar pelo Egito, e ainda foram parar no deserto, por muitos anos.   A promessa pareceu desvanecer-se para aqueles que pereceram no deserto.

Olhando para nós mesmos, lembramos: todo o crente passa pelo Egito e pelo Deserto.   Até onde pudemos notar, ninguém escapa dessas duas fases da vida.

O Egito tornou-se sinônimo de escravidão do pecado.  O pecado era-nos algo aparentemente natural, e dele fizemos parte por algum tempo.

O Deserto já é aquele tempo e lugar onde somos provados por Deus.  Assim como a madeira acácia, árvore toda retorcida na sua aparência, que cresce num clima inóspito,  privada de chuva por meses a fio,  que luta contra tudo para poder sobreviver ao estio, parece ser morta, mas recebe forças de algo que o mundo não entende, e continua no mundo dos vivos…   A acácia somos nós, que somos extraídos, tirados deste mundo vil, retirados os nossos espinhos, a nossa casca grossa, cortados, aplainados, lixados e polidos, e poderemos, sim, até participar do material que Deus ordenou que fosse aplicado para construir a Arca da Sua Aliança.

Canaã é a Terra Prometida por Deus aos seus filhos.  É a terra, o tempo e o lugar de nossos sonhos.

Os sonhos são movidos pelos nossos desejos – às vezes impossíveis aos nossos olhos, mas não deixamos de sonhar.   Pensamos naquelas condições ideais em que gostaríamos estar desfrutando em nossas vidas.    Martin Luther King sonhou com uma sociedade de convívio pacífico entre negros e brancos, onde os direitos de ambos não são diferentes, todos são iguais, igualmente humanos, e cidadãos que compartilham um só solo, uma só nação, como que considerando-se irmãos.

Às vezes os nossos sonhos demoram-se para concretizar, mas mesmo assim, é bom, convém sonharmos.   Que resta de nossas esperanças, se não suspiramos e aspiramos por nossos sonhos…   E todos têm um sonho.   Vasculhe bem sua memória, e veja que V. também tem um.   Já o identificou, então… sabe do que estou falando.

O povo hebreu sonhava no deserto com sua nova pátria.  Eles queriam casas para morar, vinhas para plantar, pastos verdes para o seu gado se alimentar, entre outras coisas.  Eles entraram e possuíram aquela terra que lhes trazia tantas bênçãos: leite, mel, água do rio, poços de água, lavouras de trigo, cevada, centeio, suprimentos e víveres à vontade.

Deus educou seu povo para que tivesse fé, a fim de que pudessem desfrutar da maravilha de ser um povo livre, liberto da escravidão. Assim, Egito+Fé= Deserto, e Deserto + Fé = Canaã.

Se para encarar o deserto, era preciso ter fé no coração, para entrar na Canaã,  mais ainda.   Para se entrar na Terra prometida, é preciso boa disposição e lutar.  O inimigo estava ali, naquela terra, e disposto a defendê-la dos hebreus até a morte.  Nós, porém, temos de lutar também, mas para guardarmos em nossos corações a fé, a esperança e o amor.

Quantos de nós pensamos: Canaã é uma fiel representação do céu!

Canaã, porém, não é única e tão somente nossa pátria no Céu.   Certamente que é no céu que iremos desfrutar de muitas bênçãos que hoje ainda não alcançamos, mas vamos lembrar: os israelitas começaram a lançar-se contra os exércitos inimigos, já antes de passarem pelo rio Jordão.

O rio Jordão é marco de vitória, da bênção de Deus sobre nós, mas é também um sinal – o sinal do batismo da morte.  Os israelitas já haviam sido batizados no mar Vermelho, quando se viram livres dos egípcios e do faraó.   Ali, no mar desafiante, foi o marco do início da nossa carreira da fé.    Quem viu seus inimigos ficarem para trás, e morrer a perseguição da escravatura, do pecado que tão de perto nos assedia, já passou por esse mar…  este foi um marco de libertação, marco de uma nova vida à frente.

Vejamos bem que detalhe importante: o nome daquele mar é mar Vermelho – da cor do sangue de Jesus.  Pois é neste sangue que fomos lavados, no início da nossa carreira de fé.

Temos, porém, um outro batismo para por este passarmos – o batismo do Jordão, que nos mostra o final de nossa peregrinação pelo deserto deste mundo, e a entrada na Vida Eterna, no descanso ideal de uma Terra Prometida.

Mas enquanto não passarmos pelo Jordão, no final de nossa jornada terrena, existe uma terra de Basã para ser conquistada, e a terra de Gileade. Isto quer dizer-nos:  a conquista de nossa Canaã começa aqui, hoje, na nossa terra onde estamos, antes de passarmos pelo rio da morte (representado pelo rio Jordão).   O Senhor tem bênçãos celestes hoje, porque Jesus é a nossa Canaã, ANTES E DEPOIS DO JORDÃO !  Por isso, nossas vidas têm conquistas a realizar ainda aqui, e agora.

O nosso sonho celestial será ainda maior e melhor, mas não deixe de sonhar e buscar aquilo que hoje o Senhor quer lhe dar.

Muitos sonham com obter sua casa, para morar com sua família.  Outros sonham com a realização dos sonhos de seus filhos: casa, família e estabilidade.  Outros já passaram por esta fase, e agora sonham com ver os seus netos bem encaminhados nesta vida.

A conquista da terra de Basã e Gileade,  porém, é ainda uma obra em curso de purificação, de extirpação da idolatria, e das práticas abomináveis dos amorreus.  Além disso, e mais do que isso, consiste em sonhar também com o desfrutar da Presença de Deus constante em nossas vidas.

De que adianta conquistarmos as bênçãos materiais, e nosso «lugarzinho ao sol», se não formos purificados, e abençoados com a Presença santa do Senhor Jesus…

Lembremos novamente: a nossa Canaã é Cristo!   Sem Ele, nada é completo.  Sem a Presença de Deus, através de Jesus, não seremos felizes jamais!

A nossa Canaã começa aqui, nesta terra, nesta vida, com Jesus!  E certamente culminará com muito maiores glórias quando formos com o Senhor Jesus, ao Lar celeste, onde teremos muitas coisas para vermos, para vivermos, para aprendermos.

Depois de um longo tempo ali, voltaremos com Ele para que Ele seja o Grande Rei desta Terra.

Muitos têm vivido esta vida de peregrinações de uma forma cheia de pessimismo, coisas negativas e derrotas.   Têm o céu por seu destino, como o seu alvo principal, sua maior expectativa, sua grande esperança, mas…  hoje…   aqui… nesta terra vivem como se a fé não fosse para ser usada a fim de nos beneficiarmos já nestes dias.

Temos que orar para alcançarmos nossa Basã e Gileade também!   A Canaã já tem de ser conquistada aqui,  e é para hoje.  Quando se abre um presente, fazemo-lo começando-se a desembrulhá-lo de sua embalagem.    Neste mundo de aparências exteriores, temos que lidar com essa embalagem de presente que o Senhor nos dá.   Não é para ficarmos olhando para a beleza do pacote, e deixarmos para  abri-lo somente quando chegarmos no céu.    Jesus é real.   Ele está presente neste mundo também, e por nossa causa.  Temos que começar a desfrutar aqui o que Ele nos tem reservado, e teremos muitas coisas para desfrutarmos quando chegarmos no céu, além do nosso Jordão.

A questão que muitos levantam é:  «minha vida é muito difícil…»  ou: «já sofri tanto, que não tenho mais esperanças»… ou ainda: «é um caminho que ainda não aprendi a caminhar»…

Pois Jesus nos convida a com Ele caminharmos, e Ele é o mesmo ontem, hoje e o será eternamente.   Temos nele nosso grande amigo, que nos ouve, que nos escuta, que nos atende, e tem prazer em nos abençoar.   E quando caminhamos com Jesus, vemos muitas dificuldades serem dissipadas, como Ele tem todo o poder para dissipá-las, e transformá-las em nada, absolutamente nada.

O que falta para muitos é a perseverança nos propósitos junto a Deus.  Oramos um pouquinho, e já achamos que foi o suficiente.   Não nos achegamos a uma batalha espiritual.   Fazemos pouco, e pensamos que já está muito bom, mas não está, não!  Lemos um pouquinho da Bíblia, e achamos que já temos lido muito, mas quem tem sede de Deus não se contenta com pouco.   Olhamos para as montanhas de dificuldades, e ficamos como que desiludidos, a olhar para o vento.   Quem quer ter vitórias notáveis junto a Deus, precisa aprender a caminhar seriamente com Deus.  A notoriedade virá à medida que estreitarmos os nossos laços de união com Jesus.

O desejo que temos é de que todos os seus sonhos tornem-se realidade.  Seja muito feliz com o Senhor Jesus!   Assim é que Ele quer que seja!  E que assim seja!


0 comments

Sorry, comments are closed.

Comentarios recientes

    Fatos da História

    Evangelho