HÁ UMA NOVA VIDA EM MIM!

0

julio 26, 2012 by Bortolato

Escreveu-nos o Apóstolo Paulo:  “Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram, eis que tudo se fez novo” (II Cor. 5:17).

 

Às vezes vemos pelas ruas pessoas que andam andrajosas, com vestes rotas, sujas, velhas, mal cuidadas, que revelam o descuido e o descaso pelas aparências e pela vida.

Mais amargo que isto é notar-se o mau cheiro que elas exalam, decorrente da falta do banho diário.

Mais triste que isso é notar um cheiro de álcool curtido, que vem do fundo do estômago dessas pessoas – cheiro que vem a se misturar com outros cheiros inconvenientes, fazendo aquela pessoa alguém insuportável de se manter por perto.

Mais terrível que isso é notar quando essas pessoas  ficam, no decorrer do tempo, com a pele e os olhos amarelados, denotando um sério problema de saúde – icterícia – abalando sua  perspectiva de vida.   Icterícia é um sintoma que pode estar denotando uma cirrose hepática, de forma a dar uma sentença de morte bem próxima àquela pessoa.

Essa pessoa, não raro, abandonou ou foi abandonada pela própria família.   Às vezes, após algum problema como adultério, por exemplo.    Na maior parte das vezes, a família não suportou o grave peso de assistir ou sentir o vício ir matando aos poucos a harmonia de sua casa, e também àquela pessoa, que um dia lhes foi muito cara, um dos seus, um representante seu, ex-componente de seu lar, um ser outrora amado, enfim.

O vício, na verdade, vai matando aos poucos a vida biológica – mas quando esta se mostra ameaçada pela proximidade de iminente morte física, é porque a morte espiritual já lhe foi decretada, sentenciada e realizada.

Esta pessoa  já morreu para Deus, para o Santo Reino do Senhor.   Está muito diferente, distante dAquele que pode salvá-la.   Está muito bem segura e presa por seus desejos incontroláveis que são a porta por onde o diabo lhe ofereceu mil coisas, e elas creram na mentira, aceitaram a oferta do inimigo de suas almas e deixaram ser acorrentadas.   Desde então, Satanás puxa-lhes pelas correntes a elas atadas, e vai arrastando-as por onde quer que vá.  Seu destino já está traçado.

Vivem por viver – sentem que estão vivendo uma morte.  A felicidade de uma dose é muito curta, e o preço que esta lhes cobra depois é muito duradouro e pesado, e elas caem, sucumbindo debaixo de tão insuportável carga.

Prefeririam a morte à vida nesse estilo, e alguns tentam apressar a chegada do dia em que partirão daqui para a eternidade.   Alguns conseguem alcançar esse ponto final de sua existência nesta terra.   Outros pensam melhor e têm temor de Deus.   Sabem que para o Senhor, tudo lhe é possível – inclusive um milagre de mudança radical pra melhor.    Sabem que isso pode lhes acontecer de repente, da noite para o dia.   Quem sabe? A qualquer momento.   Deus tudo pode, mas até quando isso vai durar?

Às vezes choram e lamentam.   Ficam com pena de si mesmos.  Murmuram, discutem, falam o que não devem falar, amaldiçoam aos outros, e até a si mesmos.    Não se suportam a si mesmos, e quem com estes conviver, têm que suportar muitas coisas difíceis.    Já viram os jornais e o que estes falam depois dos dias de carnaval?   Muita festa, muita folia, muita bebida, muitas drogas, muitas orgias, mas o que vem depois é também muita desgraça: acidentes, brigas, overdoses, prisões, ferimentos, mortes, vergonha e dor.

Que rastro terrível, e que caminho é esse!   Mas Deus sempre preparou um escape maravilhoso aos que nEle confiam e esperam!

 

 

NO ANTIGO TESTAMENTO:

 

 

Vamos dar apenas poucos exemplos.

NAAMÃ, o general sírio, nos dá uma mostra muito clara de como Deus gosta de conceder nova vida às pessoas.

Um herói de guerras.   Um militar muito bem sucedido, condecorado, admirado de muitos, vitorioso em muitas batalhas, mas um dia se torna em um tipo de pessoa evitada, rejeitada, segregada e marginalizada.

Uma doença se lhe apegou à sua carne, que promove o apodrecimento das extremidades do corpo, com a possibilidade de perda de nariz, orelhas, dedos dos pés, das mãos, etc.

A pessoa vai começando a sentir o peso da morte se lhe aproximando sem parar.   A cada dia, aos poucos, vai vivendo mais a morte.    Um morto-vivo.     Não havia cura para esse mal naquela época.    No final dos seus dias, a pessoa acometida desse mal torna-se como que um zumbi, na esperança baldada de ser, um dia, alvo da misericórdia e do poder de Deus – caso contrario, uma morte lenta e dolorida o espera..

Um dia chega-lhe a notícia de que um homem de Deus em Israel, que poderia ser usado como instrumento divino para lhe conceder uma nova vida – sem mais lepra.

 

Ao lavar-se 7 vezes no Rio Jordão, mesmo a contragosto, de repente, viu-se alvo da maravilhosa mão de Deus, e ali mesmo converteu-se.  Recebeu uma nova vida, cheia de alegrias.

Sua carne ficou como de uma criança! (II RS. 5:14) mas ele também renovou o seu coração, que ficou também como o de um recém-nascido.

Nova vida brotou em sua vida.  O que era antes sofrimento, transformou-se em novo viver, sem mais preconceitos, sem mais separação dos seus e da sociedade.   Tudo novo.   Ele amou este renascer.   Foi como voltar à vida interrompida por aquela morte lenta, difícil e dolorosa!

Ele passou da morte para a vida, e soube reconhecer que isso não veio do Senhor Deus de Israel! Passou a ser uma pessoa crente no Deus de Abraão, Isaque e Jacó.

 

JACÓ reviveu quando reencontrou-se com José, seu filho.   Pensava estar ele morto.       Quando José lhe desapareceu, Jacó ficou trespassado.   Foi tamanho o transtorno em su’alma, como se alguém lhe tivesse ferido de morte.     A cada dia ele se lembrava daquele filho querido.   Lembrar do seu desaparecimento, era como estar sofrendo de uma morte lenta dentro da alma.

Ao reencontrar-se com José, renovaram as suas forças.    A vida parecia voltar a ele.   Bateu mais forte o seu coração, ele não queria mais morrer, porque a vida voltou a lhe parecer sadia, bonita, alegre, feliz, esperançosa, convidativa e benfazeja, e tudo parecia sorrir novamente.    Aquele filho querido não somente estava vivo, como era o Governador da terra do Egito, do império mais importante daquela região.    A resposta às orações ao Deus do impossível estava acontecendo, milagres existem.

Jacó recebeu de presente uma nova vida.   O Senhor o poupou de descer à sepultura com a tristeza em su’alma a abatê-lo.   O Senhor, que conhecia o seu coração, salvou-o nos seus dias de velhice.

 

Diz o Salmo 147:3 que … “Ele sara os quebrantados de coração e enfaixa as suas feridas”.    No Salmo 103:3 lemos que Ele perdoa todos os nossos pecados e cura em toda enfermidade.   Maravilha!   É disso que precisamos!

 

Se antes de conhecer ao Senhor, tínhamos a vida toda complicada, toda cheia de pecados, de desesperança, de dores na alma, vemos que existe a cura do corpo, e bem assim, também , a cura dos pesos e feridas da alma.

 

 

O PROBLEMA DO PECADO:

 

 

 

Quanto aos pecados, tínhamos aos montes, e isso foi um sério problema.   Eles só nos trazem condenação e angústias.   Daí veio Jesus, e nos encontrou , e como éramos, Ele nos amou.

O que aconteceu foi que  percebemos que eles não agradam a Deus, e por isso tentamos deixá-los.   Alguns deles, não conseguimos deixar, mas, de repente, o nosso espírito se abre para a bênção do Senhor penetrar em nossos corações e sentimos que somos mudos, e onde havia fraquezas antes, passa a fazer equilíbrio e o poder do céu passa a ser atuante e operante em nós.

Desejo lhes apresentar o testemunho do irmão M.A.G.  Ele era um viciadoem drogas.   Aceitouque Jesus passasse a viver com ele, mas ele tinha um problema: as experiências com drogas que teve sempre o levavam a um clímax, um auge de excitação eu fazia bater forte o seu coração, e todo o seu corpo vibrava com aquela química fantasiosa, que o fazia viver intensamente aqueles breves momentos de prazer.

Ele recebeu Jesus, mas continuava a sentir necessidade de algo semelhante aos efeitos das drogas para satisfazer o desejo de sua alma e a ansiedade de seu corpo.  Seu corpo ficava ainda desequilibrado, quando se lembrava daquilo.

Quando ouviu falar de Batismo do Espírito Santo, , pediu ao Senhor que fosse batizado nesse maravilhoso Espírito.

Ele ia, todas as tardes, à reunião de oraçãoem que Deusderramava do Seu Santo Espírito.  Muitos choravam ali, ajoelhados defronte de uma mesinha de centro que ficava naquela sala de reuniões.   Ele até achava aquilo esquisito, e pensava consigo mesmo: – “O que tem de especial essa mesinha?”

Um dia ele foi até lá e se ajoelhou também, como os demais, e começou a orar.  Sua voz começou a se alterar, e já não estava simplesmente orando, mas rasgando o seu coração, e despejando a sua alma diante do Deus que tudo pode…   O resultado disso é que O Senhor lhe derramou uma porção sacudida e transbordante do Seu Espírito Santo.   Ele também passou a chorar ali mesmo – mas não mais de tristeza, angústia ou desespero, mas sim, de alívio, de alegria, e o amor passou a habitar em seu coração.   Cada lágrima que caía de seu rosto parecia levar embora milhares de pecados.  Seu coração bateu bem forte, e transpirava aos borbotões.   Vibrou de corpo, alma e espírito, como nunca havia vibrado em sua vida.  Experimentou que Jesus é muito melhor do que quaisquer doses oferecidas pelo inferno.   Ele se sentia purificado, então.   Já não era mais o mesmo.  Teve sua vida transformada, e mudou radicalmente sua maneira de viver…

Acabaram seus dias de dependência química e psicológica.  Jesus passou a lhe ser Aquele que totalmente oferece,  toda porção do que ele precisava e precisa receber.

 

 

APLICAÇÃO PARA NÓS:

 

 

Em Jesus, temos a força para vencer qualquer tipo de pecado.

Não necessito ser uma pessoa complicada, cheia de mágoas, de desencantos da vida , de desgostos, de tristezas e coisas como estas.   Não preciso e nem tenho mais motivos para ser uma pessoa problemática, porque Jesus é a Solução.

 

Não há mais ódio, sentimento de vingança,  falta de perdão e amarguras.   Temos, sim, ainda, fraquezas e defeitos que precisamos e devemos combater e vencer, sempre com a ajuda do Senhor e do Seu Santo Espírito, pois sozinhos não temos a força para lutar e vencer.     Lutamos, sim, e vencemos, porque o Senhor Jesus é o nosso Rei e o Deus dos Exércitos    Ele é Jesus, que não nos deixa sozinhos na nossa caminhada, pois é Ele quem luta por nós.

 

Quando as lutas vêm pra nos abater e nos derrubar, não ficamos prostrados.   Pode ser que o inimigo consiga nos desferir alguns golpes – isso faz parte de qualquer batalha – mas não ficamos prostrados.    Podemos até ficar abatidos por um pouco de tempo, mas não ficamos no chão.   Podemos ficar abatidos, mas não totalmente.   Podemos ficar feridos, mas não derrotados.   Feridos, mas o Senhor é o nosso médico, o nosso psicólogo, e Ele destaca anjos para nos ajudar.   Somos tratados, curados e prosseguimos na batalha.

Alguns há que se prostram quando caem, mas nós nos levantamos e estamos de pé porque Deus é quem nos fortalece.

Posso passar apertado, mas tenho a esperança de lutar e alcançar melhores dias, também aqui nesta Terra.

 

ANTES DE CONHECER A JESUS:

 

Passávamos por intermináveis lutas, que não tinham fim, e ainda por cima, não víamos uma luz no fim do túnel.   Víamos só uma situação de muitas pedras de tropeço, escravidão e a visão de um futura tenebroso, cheio de medos e angústias;   Não nos incomodávamos com andar em pecado, e enganando-nos a nós mesmos, procurávamos beber um cálice da ira de Deus misturado com açúcar para dizermos por aí que tudo ia bem.

Em suma, pesados numa balança, tínhamos o peso de nossas culpas, um sentimento de solidão infinda, e no final, a desesperança.

Quem tem Jesus não precisa sentir-se só e desesperado.   Não é um desgraçado, porque Jesus é a Graça de Deus dentro de nós.  Se precisarmos falar com Ele, o telefone dele no céu é 00 (zero, zero), isto é, dois joelhos no chão.   Usemos esse telefone, pois nos faz muito bem.

 

O QUE MARCA ESSA NOVA VIDA:

 

Tudo é novo.   Não há, muitas vezes, um transplante de coisas daqui para ali, que atualmente,   parece não mudar, o ambiente em que vivemos pode muito bem ser o mesmo de sempre, mas existe uma diferença enorme em tudo.

A sra. C. tinha muitos problemas psicológicos.   Procurou tratar-se com psicólogos, mas foi um esforço inútil, pois ela parecia adivinhar as estratégias e técnicas usadas por aqueles profissionais, e sua tristeza continuava a lhe abater a alma.   Definhava dia a dia, e chegou a parecer, incrivelmente, um cadáver ambulante.  Embora tivesse um marido muito bom, e filhas muito bonitas e estar socialmente bem posicionada, não tivesse problemas financeiros significativos, a vida parecia ter-lhe perdido o sentido.   Parecia que tudo a estava arrastando para o túmulo, e não havia quem lhe pudesse ajudar a sair dessa marcha diabólica.   Um dia ela recebeu a mensagem do amor de Jesus, e o milagre aconteceu.   Ela passou a ter uma alegria indizível, e daí em diante, passou a louvar a Deus com alegria todos os dias, já antes de levantar-se de sua cama pelas manhãs.   Ela passou a conhecer a felicidade que nunca tinha antes experimentado.  Sua vida, definitivamente, mudou para o melhor.

Quando isso nos acontece, passamos inúmeras vezes pelo mesmo trajeto, mas não está tudo igual.   Tudo permanece no mesmo lugar, mas agora já está diferente.   Há um som diferente, qual uma melodia celeste entrando, não nos nossos ouvidos, mas enchendo os nossos corações.

Parece que anjos estão cantando num tom inaudível aos nossos ouvidos, mas os nossos corações o ouvem e se alegram com isto.

 

As coisas do nosso redor ganham um toque todo diferenciado.

As vozes que antes ouvíamos, como se fossem antes sons inconvenientes, músicas turbulentas, motores de caminhões, máquinas trabalhando, construções civis, trânsito poluindo o ar e nossos ouvidos, nada disso nos perturba.   Até as pessoas que julgávamos inconvenientes, poluídas pelo mundo, passam a ser vistas como seres criados por Deus, alvos do Seu amor, queridas do Pai, verdadeiramente.   Em nós ecoa este amor, e desejamos de coração abençoá-las.                                                                         A natureza ganha um toque de beleza especial.   Aquela árvore de galhos retorcidos, em que não víamos nela nenhuma inspiração, passa a ser uma testemunha viva de que o Criador a fez com amor, e ela parece transbordar essa mensagem, convidando-nos a louvar a Deus pela Criação.    Os toques maravilhosos e exuberantes que Deus dá em alguns pontos da natureza,  então, são motivos para darmos glórias a Ele o dia inteiro.

Os problemas muitas vezes parecem ser os mesmos – falta de dinheiro para socorrer em alguns momentos, dívidas que continuam, a insegurança material permeia como antes, talvez hoje até de modo ainda mais ameaçador, mas… existe em nossos corações uma fé muito segura, acima de todas as circunstâncias – a de que o Senhor é nosso Provedor e o nosso sustentador particular.  Nada tem-nos faltado até aqui, e nada nos faltará.   Ele tem deixado a Sua Palavra que nos diz que “nem só de pão o homem viverá, mas de toda Palavra que sai da boca de Deus”.

Angústias na alma? Existem, sim apertos na vida.   Filhos que trazem problemas que exigem nossa atenção maior.  Pais, irmãos, irmãos de fé que sofrem, que choram, que se desesperam.   A  saúde é um desses problemas – às vezes até a nossa saúde se desequilibra, mas as nossas almas  têm uma arma eficientíssima, que alivia toda a dor, e todo fardo pesado passa a ser leve: – Deus mesmo nos deu dois joelhos para se dobrarem perante Ele, e estes prestam-lhe o louvor, e toda a glória, em primeiro lugar – assim nos apresentamos inicialmente diante dAquele a quem devemos muitas coisas:   conforme O louvamos, parece que os céus se abrem.    Abrimos, assim, o nosso caminho que nos leva à Sua santa e gloriosa Presença, e apresentamos, então aquilo que nos está parecendo querer nos desequilibrar, e ameaçar a nossa paz.

A sua santa presença por si só já nos traz uma resposta que está acima de qualquer problema desta vida – e ainda de quebra, Ele nos responde e nos dá o seu socorro, a sua mão para nos ajudar.

 

O QUE FAZ A DIFERENÇA?

 

Ou melhor, Quem é que faz toda a diferença?   Ele tem um nome, e é JESUS!

V. sabia que Jesus tem o poder de lavar-nos de todo pecado, de toda sujeira que Satanás tenha semeado dentro de nossas almas, dar-nos perdão por completo, e ainda lançar todos essa sujeira no fundo do abismo do mar, e nunca mais Ele fará qualquer menção disso, pelo resto de nossas vidas, e ainda nos dar uma vida eternamente feliz com Ele vivendo, para sempre¿

Quando nós abrimos os nossos corações por inteiro, e não deixamos nenhuma reserva para o diabo aproveitar-se dela, ficamos sentindo que temos toda a força para dar combate a qualquer mal, e além de toda a alegria que nos é dada, temos uma nova direção para a nossa vida.   De contrapeso, passamos a sentir aquela coisa gostosa, que nos preenche todo o nosso ser, até o profundo de nossas almas.

Que Jesus maravilhoso é este nosso!

Vamos abrir os nossos corações, louvá-lo com alegria, com cânticos, com louvor dos lábios, com as nossas mãos, com os nossos pés, com todo o nosso ser.  Vamos dar-lhe as boas vindas dentro de nossas almas, convidando-O para entrar, lavar-nos por dentro e por fora, deixar fluir aquelas águas vivas que percorrem todo o nosso ser, limpando-nos, salvando-nos e abençoando-nos .

Que maravilha é termos Jesus dentro de nós!   Quem não O tem, nada sabe, não entende, e fica intrigado, mas quem já o experimentou, sabe que não há experiência melhor, e ponto final!

Só nos resta agora o desejo de amá-Lo, derramar nossos corações diante dEle, reconhecê-Lo como o nosso grande Benfeitor, nosso Ajudador, nosso maior Bem, a maior bênção que qualquer ser humano possa desfrutar!

Louvado seja Deus!


0 comments

Sorry, comments are closed.

Comentarios recientes

    Fatos da História

    Evangelho