I CRÔNICAS – XII – UMA CASA ESPECIAL PARA DEUS

0

mayo 27, 2019 by Bortolato

Tartarugas trazem suas casas nas costas. Caramujos também. As ostras já nascem potencialmente com uma casa, de onde não têm nenhuma intenção de lá saírem.

Caracois, quando em perigo, escondem-se timidamente dentro de suas casas que trazem a tiracolo.

O João-de-barro constroi sua pequena casa, trazendo e justapondo meticulosamente cada minúsculo pelote de barro que ele busca no chão e o assenta cuidadosamente, como se fora um tijolinho a mais que estaria assentando nas paredes de sua casa, onde fará o seu ninho.

Os tecelões ajuntam longas folhas secas e palhas que escolhem bem, entrelaçando-as umas com outras, e assim dependura sua casa em um galho de uma árvore.

Pardais, andorinhas e outros passarinhos fazem seus ninhos onde pretendem chocar seus ovos, e assim constituem suas famílias.

Quando os casais se formam, logo procuram um lugar para morarem.

Certa vez, no escritório do prédio onde trabalhava, bem debaixo da minha janela, um casal de pombos fez ali o seu ninho. Devido a problemas de higiene, e exigências da Administração local, procurei tocá-los dali, mas logo depois de meus gestos direcionados a eles, um deles voltava sem demora. Isto aconteceu diversas vezes, tantas que afinal me venceram pelo cansaço. Admirável persistência! Não desistiam jamais.

O motivo maior daquela insistência daqueles pombos estava dentro do ninho: eles haviam colocado ali dois ovos, e pelo visto, davam-lhes o maior valor, como se aqueles projetos de filhotes já tivessem vingado. Aqueles ovos faziam parte do seu maior interesse, eram parte de seus corações de pais, a grande motivação para suas vidas.

Quando um casal se une para formar uma família, seus olhos se voltam para um lugar aonde possam morar e desenvolver suas vidas a dois. Mais cedo ou mais tarde eles desejarão abrigar os filhos que poderão surgir. É uma nova família que se formou, e eles quererão ter uma vida feliz, junto aos seus.

A História Sagrada, em suma, nos mostra o alvo que Deus tinha quando propôs em coabitar com seu povo Israel. É muito intrigante observarmos que Ele nunca fez questão de um suntuoso prédio, mas inicialmente usou para tanto, apenas um Tabernáculo no deserto. Ele parecia estar preferindo a rusticidade dos termos desérticos do que habitar em palácios. Ele propôs-Se a colocar acima de qualquer luxo formar uma famíla entre os homens, e assim o fez.

O rei Davi, ao ser contemplado com inúmeras vitórias contra seus inimigos, pôde um dia construir um palácio para si e sua família, e ficou constrangido ao notar a simplicidade da aparência externa do Tabernáculo feito para o Senhor dos Senhores, o Rei dos reis, o Grande Criador dos Céus e da Terra, e desejou muito contruir uma casa para Deus, que fosse muito rica e especial.

Com toda a certeza, esta deveria ser muito especial. O Senhor é o dono da prata e do ouro. Sua grandeza é inifinita. Como poderia Ele morar em uma casa, por maior dimensão que esta tivesse, e por mais rica, exuberante e excelente que fosse?

Em um diálogo com Davi, através do profeta Gade, o Senhor consentiu em ter uma casa para ali ser buscado e adorado pelos Seus – mas esta não deveria ser edificada por Davi, e sim por Salomão, seu filho, o qual recebeu esta incumbência com a permissão do Altíssimo.

Logo depois que aconteceu a praga que matou setenta mil israelitas, desdita que cessou quando Davi apresentou seus sacrifícios em um altar sobre a eira de Ornã, o rei Davi ficou temeroso em sair de Jerusalém e a locomover-se até aonde estava o Tabernáculo do deserto e o altar dos holocaustos, os quais estavam, naquele tempo, ainda em Gibeão (I Crônicas 21:29,30).

Ao avistar-se o anjo exterminador cessando de usar da espada ali naquela eira, em Jerusalém não restou mais nenhuma dúvida, Deus Se agradara daquele lugar.

Em I Crônicas 22:1 Davi aponta para aquele lugar, e diz: “ esta será a casa do Senhor Deus, e este será o altar do holocausto para Israel”.

Que fez então o rei dos Israelitas? Deu ordens para que as pedras a serem aplicadas na construção do futuro Templo fossem cortadas e lavradas; ajuntou muito ferro e cobre abundantemente, bem como madeira de cedro sem conta; materiais para a edificação, a fim de que esta fosse magnífica, uma glória diante de todas as terras. Além disso tudo, também mais cem mil talentos de ouro, e um milhão de talentos de prata, a fim de trazer-lhe um brilho de glória excelente.

Depois de isto feito, Davi ainda deu o nome de Salomão a seu filho (que significa: paz, prosperidade, em uma vida em perfeita harmonia com Yaweh), a fim de que aquela casa fosse um símbolo da paz de Deus que desce do céu para abençoar os homens.

Salomão, mais tarde, ainda recebeu ordens de seu pai para iniciar a construção tão logo quanto pudesse, o que este o fez diligentemente.

O que Davi fez foi preparar os elementos materiais para aquela casa, mas um dia viria um Filho de sua descendência, Jesus, o Messias esperado, para construir um templo espiritual do agrado do Pai Celeste, em uma Nova Jerusalém.

Em sua vinda a este mundo, o Senhor enviou um precursor, João Batista, a fim de trabalhar com pecadores, burilar-lhes o caráter, a fim de dar a estes o formato próprio para que discípulos pudessem, como pedras vivas, serem lançados por sobre a Pedra Fundamental, a Pedra Angular do edifício de Deus.

Certa feita, Jesus disse:

Destruí este Templo e o edificarei em três dias” (João 2:19)

Ora, Ele se referia ao seu próprio corpo, como o Templo perfeito em que Deus habita. Lembremos que Ele é a Pedra Viva do Templo do Senhor (I Pedro 2:4), sobre a qual a Sua Igreja viria a ser edificada. Ao mesmo tempo Ele é a cabeça do Seu corpo místico constituído dos discípulos (I Cor. 6:15), formando assim o Templo de adoração a Deus de acordo com o Seu agrado.

Nós, todos os que se agregaram ao Seu corpo, fomos chamados de pedras vivas, edificados casa espiritual e sacerdócio santo, para oferecer sacrifícios espirituais agradáveis a Deus por Jesus Cristo (I Pedro 2:5).

Um detalhe importante nota-se quando lemos que João Batista veio à frente do Messias, a fim de preparar o povo para a chegada do ministério terreno do Filho de Deus. Alguns daqueles que se prontificaram a ser batizados foram chamados de “raças de víboras”, e foram exortados a produzir bons frutos, isto é, mudar de vida, tornando-se maleáveis ao buril de Deus.

Eram eles como pedras brutas muito diferentes da forma que seria aceitável perante o Senhor – o que quer dizer que precisavam deixar serem mudados para uma forma mais próxima da vontade divina.

Daí vem a necessidade de que cada um de nós temos de nos colocarmos mais dóceis ao trato de burilador, a fim de não ferirmos as Suas mãos.

Precisamos ser pedras vivas, úteis no formato para a edificação da casa de Deus.

Qual é a forma mais adequada para cada um de nós? Aquela que Ele nos quer dar, e cada um terá a sua, especificamente.

Há pessoas que gemem, gritam, dizem que não aceitam e não querem ser aquilo que Ele tenta fazer em nós. São como pedras vivas que se racham, deformam-se, podendo chegar ao ponto de ficarem como inúteis, inadequadas para fazer parte do edifício de Deus, frustrando ao Burilador.

Não seja este o nosso caso.

Estejamos prontos para todo o tratamento que Deus nos oferece, e nunca nos esqueçamos de que será necessário que o sangue do Cordeiro imaculado seja aspergido sobre nós, o qual nos impulsiona como um ímã a nos juntarmos uns aos outros, e preenche todos os espaços da juntas que não tiverem sido preenchidas. Quando da consagração da Casa de Deus, uma vez justapostos uns aos outros, unidos em amor, no amor de Jesus, que apara nossas arestas e cola-nos todos, fazendo isso com todos, a fim de que a Casa de Deus seja una como um bloco indivisível, cheio de luz, brilhante mesmo em meio à escuridão das trevas deste mundo, mostrando a todos a glória do único Deus, a quem pertence toda a glória eternamente.

Tal como Pedro, sejamos pedras vivas que, trabalhadas e formatadas de acordo com a vontade divina, estejamos unidos e, principalmente, assentados sobre a Rocha, a Pedra Angular de Deus. Ele nos chama para isto.

Atenda ao Seu telefonema, Ele quer lhe falar, e fazê-lo edificado em Cristo, o Senhor.

Com o nosso abraço.


0 comments »

Lo siento, debes estar conectado para publicar un comentario.

Comentarios recientes

    Fatos da História

    Evangelho