RSS Feed

SALMOS – XCIII – O ÚNICO REI DO UNIVERSO

Comentarios desactivados en SALMOS – XCIII – O ÚNICO REI DO UNIVERSO

septiembre 23, 2022 by Bortolato

Salmo 93

Soberano sobre tudo que existe. Sobre toda a Terra, e sobre todos. Tudo foi originalmente criado por Ele. Os céus, o firmamento, os astros, os homens, peixes e animais, tudo. O que os homens criam não passa de imitações e criações periféricas daquilo que Ele fez.

Tanta é a Sua majestade, que é até difícil esgotarmos as nossas descrições, que não cessam de despertar-nos o interesse por descobrir mais e mais sobre os Seus misteriosos atributos.

Sim. Ele é muito poderoso e sumamente majestoso. Quando se fala sobre Ele, os homens tentam defini-Lo com poucas palavras, muito embora essas tentativas sejam válidas, não logram alcançar tudo quanto Ele é.

Majestoso como ninguém mais. Essa majestade indica que Ele é o grande Gerenciador, o Provedor do Universo.

Ele reina sobre tudo, absolutamente tudo está debaixo do Seu cetro de poder. Não há nada que Lhe escape, pois além disso, Ele conhece a estrutura de cada um de nós, e sabe atribuir uma avaliação daquilo que somos e do que fazemos a cada segundo.

Ele criou-nos, e como criaturas privilegiadas portadoras da Sua imagem e semelhança, temos grandes possibilidades realizáveis em nossas vidas. Temos, neste presente momento, abertas as inscrições para nos tornarmos coregentes com Ele.

Ele faz tudo muito bem. Faz planos, e executa-os, deixando que em parte possamos corroborar com estes.

Ele é imensuravelmente gigantesco, sem limites na Sua dimensão. Seu porte e os Seus feitos nos dão uma vaga ideia disto. Ele é maior do que toda a Criação deste completo Universo.

Dizer que Ele reina é algo inferido por vezes tacitamente por baixo, pois é de certa forma indefinível a totalidade do Seu Reino.

Como Ele pode reinar sobre tudo?

Para início de tudo, podemos nos ater ao Universo. Cientistas alegam unânimes que este ainda está em expansão; logo, não sabemos até onde chegam os lindes do firmamento, se é que existam. Mais sensato concluirmos que estes não têm fim.

O homem vai até a Lua, crias estações espaciais, envia sondas para o espaço sideral, a fim de colherem mais informações sobre a existência de mais e mais galáxias, mas nunca chegam a dizer que já exploraram tudo, pois quanto mais se expande o Universo, maior se torna o âmbito da Criação de Deus.

Aqui neste mundo já existem muitos problemas a serem administrados, tantos ao ponto de deixar governos em polvorosa, incapazes de gerir tudo, contentando a toda a população. Discutem, tentam diagnosticar as coisas, e chegam à conclusão de que conseguem dominar apenas uma parte, quando não a uns poucos. Quem arroga a si ter total controle sobre a população, engana-se a si mesmo, ou mente.

Esta criação, obra das mãos de Deus, é muito misteriosa, ao ponto dos cientistas concordarem que eles sabem quase nada sobre o totum, e que também mal conseguem saber tudo sobre quase nada.

Se é assim a Criação, tente imaginar o tamanho da grandiosidade do Criador. Você consegue?

Pois então o Salmo 93 se inicia com palavras que pessoas inspiradas por Ele, para simplesmente dizer: “Reina Yaweh” (verso 1).

Os termos originais hebraicos desta expressão são: “Yaweh Melek”, que, de acordo com as regras de sua gramática, ao pé da letra traduz-se por “Yaweh é Rei”. Dentro do contexto do Salmo subentende-se, pois, que Yaweh é o Único Rei.

(Ele) revestiu-Se de majestade e poder” nos leva a lembrarmos das cerimônias de coroação de reis desta Terra. Tecemos como exemplo, os reis da Inglaterra, reino que transmite a admiração e até devoção que cidadãos ingleses dedicam a essas pessoas em especial.

Todos os reis deste mundo se revestiram de vestes reais, distinção importante para que todos os súditos os reverenciem. Malgrado nem todos aqueles reis foram ricos e puderam ostentar muita riqueza, sempre houve um grau de elevação que revestiu a eles, fazendo-os perceber que existe uma alta autoridade que repousou sobre suas coroas.

Oportuno notar que a visão cosmológica dos hebreus que compuseram este Salmo não era avançada e sofisticada como têm os astrônomos de hoje, mas com simples palavras o autor do mesmo lançou luz de altíssimo alcance sobe o todo que mais o impressionava.

O profeta Isaías pôde contemplar em parte as vestes reais do Rei do Universo. Ele escreveu:

Eu vi o Senhor sobre um alto e sublime trono, e as abas de Suas vestes enchiam o Templo…”

Um rei terreno é normalmente cercado de guardas, seguranças que o vigiam em todo o tempo. Com Yaweh, porém, viu Isaías que a Sua guarda real não portava armas – também pudera! Para que armas, se o Todo-Poderoso não precisa disso, pois que com uma só palavra Ele pode fulminar a qualquer um que ouse aproximar-se de Seu trono à revelia.

Isaías viu, sim, serafins, anjos de singular aparência, com seis asas, voando por sobre o Trono, e exclamando: – “Santo, Santo, Santo é o Senhor dos Exércitos; toda a terra está cheia da Sua glória.”

E enquanto esses seres celestiais assim clamavam, as bases do limiar do Templo de Jerusalém, os seus alicerces, tremeram com a vibração produzida pelas vozes daqueles serafins. (Isaías 6:1-2)

A Casa de Deus encheu-se de fumaça, sim, porque onde há fumaça há fogo, e Deus é fogo consumidor.

Ele firmou o mundo de tal forma que está firme em sua posição, girando e rondando o Sol. (Salmo 93:1b)

Os reis desta Terra passam, e deixam suas coroas e seus domínios para seus respectivos sucessores. Yaweh, porém, é Rei desde a antiguidade; antes mesmo que existissem a Terra e o firmamento, Ele já reinava. Sempre reinou. Ele é eterno e o Seu reino e domínio também. (verso 2)

O Salmista observava as rochas que delimitam e detém as altas ondas do mar, e via que a movimentação das águas era constante. Em questão de segundos, novas ondas se erguem e dão com ímpeto contra as rochas, mas essas não se movem um só centímetro, promovendo a segurança daqueles que delas dependem para se posicionarem ali, os quais até mesmo podem erguer suas construções por perto, contando com este detalhe.

Então o salmista afirma que rios e mares podem levantar-se e causar grandes estrondos com o movimento de suas águas, mas…

O Senhor nas alturas é mais poderoso do que o bramido das grandes águas, do que os poderosos vagalhões do mar.” (verso 4)

Isto também significa que a verdade divina fica incólume frente a todas as correntes de pensamento humano, e das controvérsias levantadas pelos inconstantes.

Deus não muda. As Suas palavras não caem na falibilidade, de tal forma que o ensino do Senhor e o Seu caráter sempre prevalecem contra sofismas e tempestades cerebrais. Não há quem possa superá-Lo em força e sabedoria. Ele vence os sábios, usando até mesmo a sabedoria destes para mostrar que esta nada é, diante dos fatos implícitos e expostos que se nos mostram aos olhos de todos.

Estes fatos Ele trouxe à luz de tal forma que sábios homens ficam mudos diante dEle.

Observem-se as Leis que Deus fez, tanto na natureza como na Sua Palavra revelada. Elas têm o poder que é inerente ao caráter imutável do Senhor.

Quem poderia lutar contra Ele, ou enfrentá-Lo em um tribunal? Loucos são os que pensam possuir um cabedal de conhecimento, de provas e de teorias capazes de Lhe fazer frente, e muito menos ainda peitá-Lo. (Jó 42:1-6)

Assim como Ele é, Ele quer que sejamos também como seus imitadores. O apóstolo Paulo nos escreveu:

Sede vós meus imitadores, como eu (sou)de Cristo.” I Coríntios 11:1.

Sejamos imitadores do caráter moral de Cristo, e quando Ele se manifestar em glória, em Seu próximo retorno a este mundo, seremos semelhantes a Ele também em porte, aparência e revestimento do poder de Deus.

Ninguém poderia comparar-se a Ele em poder e santidade, mas como tudo quanto se aproxima dEle é transformado maravilhosamente, todos os que desejam aproximar-se de Seu Trono, à medida que reconhecem, confessam, e pedem para poderem receber a satisfatória medida do Seu caráter, Sua ética, Sua retidão, estes poderão ser lavados, purificados e abençoados com o raio celeste santificador.

Assim, até na Casa do Senhor, o lugar onde Ele é adorado, é amado e glorificado, desde que aqueles que ali se reúnem também passem a ser como Ele é, através de suas condutas, logicamente que em proporções e em qualidade infinitamente menores, de acordo com o tamanho do vaso de honra, a Sua graça e misericórdia permeiam o ambiente, incentivando-nos a crer nEle, crescermos nesta fé e termos cada vez mais liberdade e confiança ao dEle nos aproximarmos.

Os sacerdotes de Yaweh podiam dEle aproximarem-se quando traziam em suas mãos o sangue de animais sacrificados após serem dedicados a Deus.

Pois com a morte e ressurreição do Senhor Jesus, o Cristo, aqueles que O seguirem também podrão aproximar-se de Deus, se pela fé trouxerem do sangue imaculado do Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo, Jesus.

Eis, pois, a grandiosa oferta que Ele nos oferece: a oportunidade de sermos discípulos Seus, alunos prontos a aprender e a viver segundo o Caminho que Ele nos abriu através do sangue que derramou até a morte de cruz.

Abramos os nossos braços e corações para permitir que Jesus, o Filho de Deus, venha e entre em nossas vidas, nos lavando, purificando e nos tornando aprazíveis a Ele. Ele nos convida a sermos cada vez mais assim como Ele é, e um dia seremos semelhantes a Cristo.

Atendamos ao Seu gentil convite, abracemos com todas as nossas forças esta magnífica oportunidade. Sejamos como Ele é, e vivamos eternamente na presença de Deus, que nos amou ao ponto de dar-nos a Seu próprio Filho, a fim de que não venhamos a perecer como muitos perecem por não decidirem crer e amar a Ele.

O maior milagre é este, que Deus tem o maior prazer ao operar em nós: o perdão, a remissão de nossos pecados, e a nossa salvação, que completará a plena redenção de nossas almas.

Temos em nossas mãos um elemento chamado de tempo, que por ora o temos disponível para buscarmos a Deus, e consolidarmos esta grande possibilidade de forma que esta venha a tornar-se em realidade eterna.

Que mais lhe faltaria?

Que nada nos impeça de nos achegarmos hoje, aqui e agora, porque não somos os criadores e nem controladores do tempo. Aquilo que urge fazermos, não deixemos para amanhã.

Deus nos espera, e Jesus está também nos observando. Não Os deixemos ficar à espera. O Reis dos Reis está atento aos nossos passos, desejoso de realizar aquele encontro surpreendente.

Vamos a Ele. Vamos aproveitar enquanto é tempo. O tempo passa, e passará. Fitemos os nossos olhos para a porta aberta que Ele nos deixou.

Há uma luz brilhando que não nos deixa em dúvida, neste caminho.

Jesus seja o seu remidor, salvador e redentor.

Abraços a todos.


Comentarios desactivados en SALMOS – XCIII – O ÚNICO REI DO UNIVERSO

Sorry, comments are closed.

Asesorado por:
Asesoramiento Web

Comentarios recientes

    Fatos da História

    Evangelho